Mudança de carreira: por onde começar?


20/12/2017
Por Cia de Experts

O título deste texto não está aí à toa. Ele retrata a pergunta que eu mais ouço, quando conto sobre a minha trajetória profissional. Afinal, é mesmo de causar muita curiosidade a história de uma engenheira química (eu!), que atua há muitos anos na área de recursos humanos, selecionando e recrutando pessoas.
 
Mas o fato de eu ter uma formação e atuar em algo completamente diferente não causa apenas espanto ou curiosidade, as pessoas também ficam maravilhadas com a possibilidade de mudarem suas próprias trajetórias profissionais e já se tornou comum eu receber a clássica pergunta: “como posso mudar de carreira?”.
 
A primeira resposta que costumo dar é que não existe uma fórmula mágica ou receita de bolo para isso, tampouco é algo que vai funcionar para todos, mas vou tentar trazer aqui algumas alternativas possíveis para te ajudar nesse caminhar. Vamos lá?
 
PARA ONDE VOU?
 
O primeiro passo para uma transição de carreira assertiva é saber para onde se quer ir. É preciso definir o que realmente te move, o que te faz pulsar. Querer mudar apenas porque não suporta o trabalho atual, não vai trazer felicidade na nova carreira. Portanto, antes de ajustar as velas do seu barco em outra direção, descubra dentro de você para onde aponta sua bussola.
 
SEI O QUE QUERO, MAS NÃO SEI O QUE FAZER
 
Quando você já sabe para onde quer ir, então, metade do trabalho está realizado. O próximo passo é listar como a sua formação pode ajudá-lo nessa nova carreira. Entenda como você pode contribuir em uma carreira diferente da sua de origem, para que possa expor isso durante o processo de seleção. Outro passo importante é pesquisar sobre as empresas em que deseja atuar. Além disso, é muito válido e importante conversar com pessoas que já fizeram esse tipo de transição, assim você poderá avaliar os prós e contras.
 
EM TESTE
 
Determine um período de teste desta nova carreira, tendo em mente que quanto mais tempo você passar fora da área de origem, mais difícil será retornar, caso as coisas não deem certo na nova trajetória. Se vale um conselho, eu também indicaria conversar com a família antes de tomar qualquer decisão de mudança, afinal, é fundamental ter apoio em momentos de risco como esse.
 
CAMINHO EMPREENDEDOR
 
Se a intenção é empreender, vejo dois pontos como muito importantes para serem analisados. O primeiro se refere ao fato de você poder usar, em seu negócio, os conhecimentos já adquiridos, além de estar cercado de pessoas que saibam o que fazer. Poder usar experiências prévias, seu networking e suas habilidades é algo muito valioso, pois aumenta a chance de sucesso do seu empreendimento.
 
O segundo ponto que vale ser observado é se você decide empreender em um segmento completamente desconhecido. Nesse caso, você sabe que o risco é maior e que as chances de insucesso são maiores. Se você estiver sozinho nessa empreitada, a chance de desistir quando os obstáculos surgirem é grande e a possibilidade de ter de retornar às atividades que você exercia antes existe também. Veja, não estou falando isso para te desencorajar, pelo contrário, minha intenção é deixar claro a necessidade de você pesquisar, se informar, se preparar e, principalmente, se planejar para essa grande mudança.
 
MUDANÇA RADICAL
 
De repente, você se olhou no espelho e descobriu que engenharia não é sua praia, o que você quer mesmo fazer é veterinária, ou ainda essa vida de economista não tem nada a ver e o que te faz pulsar é a área de farmácia. Tudo bem. Mudar é sempre possível, mas lembre-se que para casos assim será preciso retomar os estudos e cursar uma nova faculdade, ou seja, é algo que demanda tempo e, certamente, muito mais determinação do que quando você cursou a primeira faculdade. Portanto, durante o período de estudo, você deverá organizar-se financeiramente, porque os primeiros anos, após a conclusão do segundo curso, serão mais árduos.
 
Outro ponto importante a saber nesse tipo de transição é que, depois de muitos anos de experiência em um banco, por exemplo, dificilmente você será aprovado em um programa de estágio, em uma multinacional farmacêutica. Então, aproveite o período de graduação para usar seu conhecimento e estruturar um plano de ação para conseguir um emprego na nova área ou planeje-se para empreender.
 
EDUCAÇÃO: UM CAMINHO PROMISSOR
 
Por último, porém, não menos importante, que tal tornar-se educador? Se você sempre pensou nisso, mas estava em dúvida, então, digo que essa pode ser uma nova carreira muito importante e promissora. As  universidades possuem excelentes mestres e doutores ministrando disciplinas, mas, muitas vezes, falta a eles a experiência de mercado. Ter uma carreira sólida em empresas de destaque pode ajudá-lo caso queira tornar-se professor. Você pode começar ministrando cursos dentro de sua própria empresa, na sua área de especialidade, para ganhar confiança e traquejo em sala de aula. Pode também fazer contato com as universidades e faculdades alvo e oferecer palestras sobre temas que você domina no mercado de trabalho. Comece criando relacionamentos, oferecendo conteúdo relevante e mostrando propriedade a respeito do tema sobre o qual discorre.
 
A partir dessas investidas podem surgir convites para aulas esporádicas e, futuramente, talvez surja um convite para que você faça parte do quadro de professores oficialmente.
 
Essas são apenas algumas alternativas para quem deseja mudar de carreira. Estude, pesquise, questione, para sentir-se seguro e tomar a melhor decisão. E lembre-se: nunca é tarde para fazer uma transição de carreira, portanto, coragem e boa sorte!
 
Por Eliana Mourão
Consultora Cia de Experts