1ª Edição da pesquisa Empresas do Futuro


27/05/2019
Por Grupo Cia de Talentos

Com o objetivo de mapear as transformações implementadas até o momento e os gaps existentes, o Grupo Cia de Talentos, empresa de educação para carreira, junto com a GPTW (Great Place to Work), lançam a primeira edição da pesquisa Empresas do Futuro.



É inquestionável a importância do tema Futuro do Trabalho, pois a tecnologia digital – não apenas, mas principalmente ela – está redefinindo o trabalho em si, quem executa e onde o trabalho é feito. Evidentemente, a capacidade de mudar rapidamente com sucesso está se tornando mais crucial que nunca e tem sido um grande desafio para as organizações. Definir o que fazer e como fazer, não é tarefa simples. Com o objetivo de mapear as transformações implementadas até o momento e os gaps existentes, o Grupo Cia de Talentos, empresa de educação para carreira, junto com a GPTW (Great Place to Work), lançam a primeira edição da pesquisa Empresas do Futuro.
Baseada em cinco pilares (Modelo de Negócio, Branding, Equipes, Modelo de Trabalho e Cultura de Aprendizagem) e 246 empresas respondentes, este estudo oferece uma fotografia atual do mundo do trabalho e tem como missão apoiar empresas a darem os próximos passos na construção de um futuro mais significativo para pessoas e empresas.  
Casimiro Perez, responsável pela pesquisa no GPTW, afirma que “a pesquisa nos permitirá acompanhar as conquistas e apontar as principais oportunidades de melhoria que podem ser aproveitadas, pois as mudanças não são mais escolhas e sim obrigação”, comenta
E como construir a empresa do futuro? Segundo Danilca Galdini, responsável pela pesquisa e Head de Insights do Grupo Cia de Talentos, projetar a organização do futuro é uma tarefa difícil e marcada por tentativa e erro, já que não existe um caminho certo – e muito menos um único caminho. “O desafio na transformação organizacional não diz respeito apenas ao futuro, mas também ao presente. É preciso construir o futuro, que promete ser bem diferente, enquanto entregamos o presente. As empresas precisam ser ambidestras, ou seja, precisam aproveitar o mundo que foi (para o qual elas estão preparadas) e explorar o que está sendo construído”, afirma.
Quer saber mais sobre este importante estudo? Baixe o relatório completo no link : http://bit.ly/Empresas_do_Futuro_2019